terça-feira, 25 de maio de 2010

As duas partes da defesa dos sentidos

por: Chico Braz Neto (9/08/2007)

Não sei, admito!
Sou um incapaz, um deficiente, débil, um desequilibrado, pois eu até consigo sentir amor e carinho pelos que estão distantes, mas que isso me dói incessantemente, ah dói!!! Dói muito.
Tento não falar muito a respeito.
Faço minha felicidade brotar das esperanças de reencontro, onde farei contato.
No reencontro os olhos vão poder sorrir, junto com todo o restante do corpo, pois engana-se quem pensa que o sorriso só está na boca.
Sorriso completo é de corpo inteiro, é de alma e de aura.
Mil desculpas a quem não sabe o que é isso.
Para quem nunca viu que alguém quase flutua pois está te vendo e sabe que em poucos segundos vai chegar o momento do abraço.
Depois do abraço as palavras mais melodiosas, mesmo que sejam cobranças: - prometa que nunca mais vamos ficar tanto tempo sem nos ver!
Há até a possibilidade de lágrimas de felicidade, mas quem não passou por isso nunca sentiu a diferença que faz em uma vida.

Escutei e escuto muitas vezes, passivamente, mas discordando veementemente que: "melhor que o momento especial, seja lá qual for o momento, o melhor é esperar por ele".
Se esperar fosse tão bom assim a gente já pedia pra pessoa não vir rápido. Dizia: -olhe meu amor, demore bem muito pra chegar que eu terei mais tempo pra curtir a espera.
Pra mim é até engraçado pensar que esperar por algo seja bom. Até por que na hora das nossas recordações, quando vamos contar os bons momentos da nossa vida, não lembro de ninguém contando: -meu amor, você lembra daquele dia que eu esperei 25 horas no aeroporto, pois seu vôo atrasou? Nossa como foi tão maravilhoso! Vamos repetir? Ou algo tipo: que bom foi no nosso casamento que todos adoraram e festejaram as 3 horas de atraso que você nos concedeu minha amada.
Sei não, eu estou exagerando nos exemplos, mas é tudo retórico. No fundo quero dizer que bom mesmo é a hora em que tudo acontece. Melhor o beijo que esperar por ele, melhor a dentada no brigadeiro que olhar pra ele e ficar pensando se está gostoso ou não, melhor ouvir o EU TE AMO que viver pensando: será que um dia ela ou ele se declara? Aí sei que esses momentos nós queríamos congelados no tempo, essas sensações nós torcemos para durar nem que seja um segundo a mais.
Por tudo isso é que quando estou perto dos meus sou mais feliz.

Eu sou o fotógrafo!

Eu sou o fotógrafo!
Essa foto me enche de orgulho. Eu acho que ficou perfeita.