domingo, 1 de novembro de 2015

Mudei de ideia assim

Por ser bom
Sem preço
Dado
Oferecido
Ofertado
Compartilhado
Por ser gostoso

Sentido
Carinho
Cheiro
Sentiu?
Imagina!
Vale sonhar acordada.
Lembrou?
Arrepiar
De arrepiar
Morder

Pecado!
Pecado?
Pecado.
É não.
Mudei de ideia assim que carinho.
Mudei de ideia assim que beijo.
Mudei de ideia assim que te vi.
Pecado não provar!

Tá ficando bom!
Silêncio...
Tá cada vez melhor.

Mudei de ideia assim que sorriso.
Mudei de ideia assim que respeito.
Mudei de ideia assim como o vento... muda de direção.
Fiz coração mudar compasso, mudar nota... nova composição.
Mudei assim que juntinhos.
Destruímos a solidão.

Revivendo o que era comum.
Como deveria sempre ser!
Mudei!
De ideia.
Não de princípios!
Mudei o meio.
O fim acabou diferente.
Tanto que nem reconheci.
Ando vago vagamente vagando.
Mudei.
Ainda sendo tão o mesmo.
Mudei assim!

Tão sem preço.
Modestamente valioso.
Convicto!
Mudei assim... sabe?
Em termos.
Tão teimoso.
O mesmo.
Sem preço!
Mudei de ideia assim que silêncio.
Mudei de ideia assim que ganhei.
Mudei de ideia assim que fundo do poço.
Mudei de ideia assim que não moço.
Sem tempo para mudar todo mundo.
Sem mundo para mudar todo o tempo.
Entendo teu medo de ser o produto.
E descartável ser teu futuro.
Mudei as regras do jogo.
Farei que as mudanças de agora
Repitam o efeito e o fogo.


Francisco Braz Neto (01/11/2015)












Eu sou o fotógrafo!

Eu sou o fotógrafo!
Essa foto me enche de orgulho. Eu acho que ficou perfeita.