sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Locomoção... Louca comoção... Imobilização

Eis aqui o texto do experto. A tese de doutorado definitiva sobre transporte público e locomoção urbana.


O que de fato credencia ou credenciaria alguém a ser um especialista? Que tal ter sido um usuário assíduo de transporte público por aproximadamente duas décadas? Que tal ainda ser um usuário assíduo? Que tal ter sido usuário por 16 meses dos sistemas de transportes de dois outros países, sendo oito meses em um e mais oito em outro?

Diga-me aí qual dos ministros dos transportes, deputados, senadores, prefeitos, governadores, vereadores e demais secretários de transporte utilizam, utilizaram ou utilizarão transporte público? E claro, com dinheiro público, vira e mexe fazem viagens mundo afora. Dinheiro meu e seu, caríssimo leitor. Mas quando estão viajando com nosso suado dinheiro eles não utilizam o transporte público do país visitado. Caso utilizem não é como o cidadão comum, numa rotina de vida e sim como rotina de turista.

Políticos utilizam metrôs e trens urbanos quando querem se promover, contudo, para o dia a dia utilizam carrões pagos com o dinheiro do contribuinte.
http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4554835-EI15336,00-Gabeira+inicia+campanha+andando+de+trem+no+Rio+de+Janeiro.html

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/as-pessoas-preferem-ir-apertadas-no-metro-para-chegar-em-casa-cedo-diz-geraldo-alckmin

E daí? Se for só para falar mal de político vocês não vão ler nem mais uma palavra. Concordo. Daí que eu não sei se vocês sabem, não sei quantos de vocês utilizam, ou melhor dizendo, sofrem com o “sistema de imobilização urbana” que existe nas grandes cidades brasileiras, mas além de ineficientes algumas barbaridades podem ser acrescentadas ao conhecimento dos que não sabem o que se passa na vida de quem precisa do transporte de massa.

Vamos começar com as desventuras de quem pega ônibus e depois passamos para o metrô/trem urbano.

Uma observação: os exemplos a seguir serão praticamente todos sobre a cidade de Recife e da região metropolitana da mesma. Qualquer semelhança com as outras cidades brasileiras não será mera coincidência e sim mera “desgraça solidária”.

Primeiramente vamos falar dos horários. Há disponível no site da empresa gerenciadora dos ônibus os horários de cada linha.

Para que possam conferir.

http://200.238.84.28/site/consulta/quadro_horarios.asp

E ao conferir podem perceber que só existe o horário de saída (PARTIDA DO TERMINAL), em outras palavras, cada ônibus vai passar nas outras paradas no horário que der, no horário que o motorista achar por bem passar, no horário que a mãe Diná puder adivinhar e maravilhosamente no horário que vai ferrar com quem precisa desta zona de sistema. Para intensificar a felicidade do usuário e deixar você, estimado leitor, ainda mais bem informado, nem o horário de PARTIDA DO TERMINAL é respeitado.
Bem, o site traz muitas informações inclusive o itinerário de cada linha. Que maravilha! Principalmente para quem já conhece a cidade e especificamente sabe os nomes das ruas de cor. Como assim? Assim olha: não tem mapa. Se vira. O problema é teu. Até que seria uma oportunidade para abordar questões turísticas, mas fica para outro texto.

O melhor que posso fazer por ti é provar que só tem o itinerário mostrando por quais ruas o coletivo passa. Tá aí o link para a conferência.

http://200.238.84.28/site/consulta/itinerarios.asp
Depois de ter digerido a falta de respeito aos horários e descobrir que o site não traz o mapa dos respectivos percursos das linhas, seguiremos com as desventuras em série ao falar das paradas de ônibus. As paradas de ônibus em Recife quando milagrosamente ajudam os usuários trazem a informação das linhas que por ali passam, não necessariamente param (explico já já). Na época das chuvas os carros e os próprios ônibus adoram passar nas poças de lama e jogar toda a imundície em quem já está sofrendo com paradas que não protegem da chuva, nem do sol nem de nada. Nem adianta procurar pelos horários dos ônibus nas paradas, nem ouse sonhar em encontrar um mapa da cidade e nele os lugares pelos quais cada coletivo vai passar. Fique feliz se a parada não se resumir a um poste minúsculo e um pedacinho de lata pendurado.

Ufa! Respira aí. Você está de parabéns e conseguiu pegar seu ônibus. Nem demorou. Então se segura. Quem tá escolado sabe que muitos motoristas adoram colocar emoção e adrenalina na vida dos passageiros. Arrancadas abruptas e freadas de arrancar metade dos ocupantes das cadeiras de vez em quando fazem vítimas. Pessoas idosas ou com crianças precisam de cuidado redobrado, mas qualquer desavisado pode acabar se arrebentando e caindo com a cara no chão.

É uma total falta de padrão. Alguns motoristas parecem que estão numa corrida e outros que estão desfilando.

Recapitulando: desrespeito aos horários de partida, falta de horários por parada, falta de informações no site, tais como o mapa com o itinerário dos ônibus, má qualidade dos abrigos=paradas de ônibus que nem protegem nem informam e motoristas que transformam o deslocamento numa tortura podendo mudar seu destino para o hospital mais próximo, lamento informar que isso ainda tá longe de terminar. Afinal é uma tese de doutorado. Não vou deixar passar nada, pelo menos é o firme propósito.

A explicação que prometi lá em cima com o (explico já já) vem agora. Não sei se em outras cidades brasileiras também ocorre, entretanto, em Recife existe a expressão: “queimar parada”. O que é isso? Você está esperando pelo ônibus querido de cada dia, que passa mais ou menos no horário “x”. Você está adiantado para um compromisso, seja ele trabalho ou lazer. O ônibus que tanto aguardas aparece, você faz sinal para ele parar e... Ele não pára. Em Recife, este absurdo não tão raro, se chama “queimar parada”. Ah! Tu estavas adiantado para teu compromisso? Parabéns! Agora estás atrasado. Pega um taxi. Ei! Não acho engraçado isso não. Tá com raiva e indignado com a situação ou com a descrição da situação? Bem vindo ao clube!

E você sabia que tem vezes que o motorista não pára quando você está dentro do ônibus e pede parada? Quando isso acontece as pessoas começam a gritar e bater em algum lugar que faça muito barulho até que o “distinto” motorista finalmente pare. Pois é, aquele lugar onde teoricamente as pessoas devem se juntar para esperar pelo seu ônibus e dele sair diretamente para o veículo, conhecido por parada de ônibus, é meramente figurativo. Os motoristas ignoram diariamente estes lugares parando muito antes ou muito depois deles. Dá para presenciar as pessoas correndo até o coletivo todo santo dia. Muitas vezes idosos, mulheres grávidas ou crianças precisam ter seu momento velocista e fazer os 100 metros rasos até o lugar que o infeliz do motorista resolveu parar. Outra possibilidade é o motorista parar em faixa dupla. Em umas poucas vezes até faixa tripla. Você só conseguirá pegar seu ônibus se esgueirando por entre os ônibus que em vez de ficarem uns atrás dos outros ficaram lado a lado e o seu pode ser o terceiro desta fila lateral.

Tem também os pegas. Já ouviu falar em racha de ônibus? Pois é, não é tão raro não. Vez por outra tem dois energúmenos dirigindo em toda velocidade, um ultrapassando o outro e nessas horas é que “queimar parada” vira a regra e não a exceção. Podemos incluir também nesta tese de doutorado as vezes que os ônibus fecham os cruzamentos, as vezes que saem da faixa exclusiva para eles e vão ziguezagueando pelo tráfego como se fossem motos.

Ufa! Esse ufa foi meu. Cansei. Desculpem o tamanho do texto. Quem terminar de ler pode me cobrar um sete belo ou uma bala de mel ou um big big.

Após reler o texto verifiquei a ausência de um detalhe. Em outra feliz estória de um cidadão pegando seu “GOL”(em Recife GOL=Grande Ônibus Lotado), temos a grata satisfação de lembrar que aqui o calor é mais que humano. Dentro de um coletivo, no verão, 37º célsius, umidade relativa do ar altíssima, o calor é desumano e... Não temos ar condicionado nos ônibus. É mais ou menos assim, você bronzeia esperando o ônibus e quando ele chega pode usufruir da sauna itinerante. Tá incluso no pacote.

E no inverno? É bom demais, pois com as chuvas torrenciais todas as janelas ficam fechadas. Além de continuar quente, se alguém tiver vomitado no danado do “busão”, se alguém soltar gases ou qualquer outro odor desagradável estiver no ambiente será compartilhado por todos os presentes. Democrática ao extremo é a tal da catinga em ônibus no inverno quando todas as janelas estão fechadas.

Para encerrar a parte dos ônibus ainda posso falar que não se entra em um ônibus no Brasil, se escala. Em todas as outras cidades do mundo nas quais andei de ônibus os mesmos ficavam na altura do meio fio e não tinham escadas para entrar. Escada só se fosse para subir até o segundo andar dos Double decker da Inglaterra.
Sobre o metrô/trem de superfície os principais problemas são os intervalos entre um e outro. O padrão é uma espera de no mínimo 10 minutos e com freqüência passa dos 15 minutos. Em um sistema decente os intervalos seriam de no máximo sete minutos para horários com menos movimento e entre três e cinco minutos nos horários de pico. Somado ao intervalo longo temos a lentidão das composições. Para ter um parâmetro, salvo raríssimas exceções, em Montreal, se precisássemos sair de uma estação para outra e entre elas houvesse 10 estações o trajeto seria feito em 10minutos. É quase que só contar a quantidade de estações e mais ou menos atribuir um minuto para cada uma delas. Em Recife 17 estações resultam, na melhor das hipóteses, em 25 minutos. Não é realmente o maior dos pecados. O maior crime é o metrô só passar por áreas marginais e das mais de 2700 linhas de ônibus, só algumas dezenas são integradas com o metrô. O metrô do Recife tem ar condicionado, muitos pedintes e uma incalculável quantidade de vendedores ambulantes.
A conclusão. A tese de doutorado afirma solenemente, categoricamente, fervorosamente e contundentemente que a única solução para acabar com o problema de imobilidade urbana é o investimento concentrado em metrôs, trens urbanos e similares. Problema este, que afeta você caríssimo leitor que só usa carro.

Só antecipando quem vai falar que é muito caro e inviável para Recife, pois é uma região de mangue. Pode ser caro, mas é definitivo. Em outras palavras é baratíssimo em longo prazo. Sobre ser uma região de mangue, olha, para o século XXI, depois dos engenheiros já terem feito o Eurotúnel que é por baixo do mar, depois da construção do Burj Dubai=Burj Khalifa(prédio de 828 metros de altura) e o próprio metrô de Montreal que passa três vezes por baixo do rio Saint-Laurent, como sustentar tal argumento?

Não adianta construir quilômetros e mais quilômetros de ruas e avenidas. Se adiantasse São Paulo não teria um engarrafamento. O que São Paulo conseguiu com mais estradas e ruas? Maiores recordes de engarrafamento. Afinal de contas é mais espaço para amontoar carros. Não adiantam elevados. Montreal é cheio de elevados e eles engarrafam diariamente. Em todos os lugares por mais estradas que se construam há carros suficientes para transformar tudo num grande congestionamento. Na província de Ontário as cidades médias próximas à Toronto são interligadas com estradas de três a quatro faixas, conseguem imaginar? Quadruplicadas entre cidades médias e com Toronto. E quase todos os dias engarrafam.

Aqui em Pernambuco os “visionários governantes” vão gastar mais de meio bilhão de reais em várias obras para melhorar o trânsito. Dá para dizer que falta dinheiro?

http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2011/11/16/gasto-federal-com-obras-de-mobilidade-da-copa-sobe-r-107-milhoes-e-chega-a-r-79-bilhoes.htm

http://www.granderecife.pe.gov.br/jornal/20/jornaljulhoagosto.pdf

Só que uma parte enorme vai para corredores de ônibus, quer sejam elevados ou não. Daí eu pergunto: depois que estes ônibus saírem dos elevados vão criar asas e continuar acima do tráfego ou vão entupir ruas e avenidas? Esses mesmos ônibus vão deixar de ter motoristas que fazem pega=racha? Que queimam paradas? Que aceleram e freiam bruscamente? Que não respeitam horário?

Se não mudarem o foco para metrô e similares iremos para o caminho de São Paulo e teremos nossos próprios recordes de engarrafamento. Além disso, uma verdade de hoje se estenderá: o transporte público em Recife é caro e ruim.
http://www.granderecife.pe.gov.br/
Aí em cima é o link para a página inicial ou home page se assim preferirem.

Aqui embaixo coloco os links do STM( Sistema de Transporte de Montreal).

Duas informações para vocês checarem: com 73 dólares canadenses uma pessoa se locomove por toda a ilha de Montreal por um mês sem limite de viagens tanto de metrô quanto de ônibus. Colocando o dólar a R$2,00 seria o equivalente a R$146,00. No Recife fazer infinitas viagens significa um gasto infinito, pois não há planos semanais, mensais e sequer a passagem para o dia todo. E a segunda informação para vocês checarem é que 100% dos ônibus de Montreal passam pelo menos uma vez por uma estação de metrô, nem que a estação seja o seu ponto de partida ou de chegada.

http://www.stm.info/

http://www.stm.info/azimuts/index.htm
http://www2.stm.info/taz/index.php

http://www.google.com/maps?ie=UTF8&dirflg=r&hl=fr&saddr=&daddr=Montreal

http://www.stm.info/tarification/tarifmontreal.htm#Frais d'émission de la carte OPUS


Eu sou o fotógrafo!

Eu sou o fotógrafo!
Essa foto me enche de orgulho. Eu acho que ficou perfeita.